sexta-feira, 16 de julho de 2010

Vozes que vêm do passado

Quando se avança a barreira dos 50 anos, ouve-se, frequentemente, vozes que vêm do passado. Ainda que de doces momentos, sempre provocam emoções nostálgicas. Uma parte de nosso presente é consumida assim: remoendo o já vivido. Arrisco a dizer que vivemos vidas simultâneas. Por isso, às vezes, choramos ou rimos sem que tais sentimentos tenham relação com o agora. Acho até que se pode antever o final, quando percebemos que o passado se impõe, domina. Sucumbimos ou reinventamos a própria história. Que tal a segunda opção? Arriba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário