quinta-feira, 24 de maio de 2012

A chuva

Não há distância que possa separar dois corações que se amam.

Uma tímida chuva vai dissipando os piores cenários que se avizinham.

Cai suavemente, molha o desprevenido pedestre, que se projeta em busca de abrigo.

Cai dos céus e eleva as já arqueadas plantinhas.

A chuva que agora cai tem o mesmo significado do calor que sinto,

quando encontro você.

Um comentário: