segunda-feira, 7 de maio de 2012

A lenda das sete cachoeiras






Reza a lenda que...


   A filha do grande líder Xokleng, então com 10 anos de idade, de uma tribo que habitava as imediações de um pequeno riacho, era uma indiazinha diferente das outras. 

   Recolhida em sua oca, nem brincava nem fazia as coisas de sua idade. Tristezinha, a pequena indiazinha xokleng preocupava seu pai, o velho cacique.

   Nenhum tratamento com ervas, sugerido por feiticeiras da tribo, teria dado qualquer resultado. Quietinha, em seu canto, passava os dias a pequenina índia. Fazia desenhos em recortes de rochas que eram trazidos pelos guerreiros da aldeia. Inscrições rupestres e, mais tarde, artes em grafite, denominariam os homens brancos, tempos depois. Mas era, na verdade, o único passatempo daquela solitária indiazinha.

   A notícia dessa enfermidade da filha do grande líder se espalhou por tribos vizinhas. Muitos tentaram ajudar, sem nada conseguir. 

   Um dia, uma benzedeira soube da triste sina do velho cacique e sua filha. Partiu em direção à aldeia, sabia que ficava próxima a um pequeno riacho, o qual juntava-se a um grande rio, que corria engolindo os pequenos afluentes, esse grande rio era o rio Canoas. Lá chegando, tomou conhecimento de tudo quanto tinha sido feito, sem que nada tivesse dado resultado. 

  Desconfiou, a benzedeira, que a indiazinha precisava brincar em coisas diferentes daquelas que todos tinham lhe mostrado. 

   Orientou todos os guerreiros daquela tribo a construírem pequenas quedas de água para que a indiazinha brincasse. 

   A criança se sentiu tão feliz com as brincandeiras nas cachoeiras ao longo do riacho, que voltou a sorrir tal quais as meninas de sua idade.

  O grande líder ficou muito agradecido, e, desde então, o riacho das cachoeiras passou a ser conhecido como Rio Sete Quedas.

   Desse acontecimento surgiram os, hoje conhecidos, toboáguas ou tobogãs, escorredores aquáticos, que fazem a felicidade das crianças pelo mundo afora.

   Se você fizer a trilha das cachoeiras, no Rio Sete Quedas, irá perceber que entre uma e outra cachoeira há um perfeito toboágua nas corredeiras do riacho. Caso o encontre, pare por um instante, medite, deixe que a alegria da indiazinha xokleng penetre em sua alma. Você voltará para casa mais feliz. Acredite.


Como chegar: Urubici, SC, Serra Catarinense, 7 km do centro da cidade, às margens do Rio Canoas, sentido Rio Rufino.


Nenhum comentário:

Postar um comentário