domingo, 5 de maio de 2013

É sexta-feira...



I


Alguns dias são sempre iguais. Até a sexta-feira é igual em sua diferença. Esta sexta, em especial, é diferente das diferenças de outras sextas. Se é que eu consegui me explicar.


II


Vou por outro caminho. O despertar de hoje não abrigava a expectativa de, à noite, encontrar você. Abriu um belo dia de sol. Um gato cruzou a rua, um senhor, na casa dos 80, se equilibra em sua bengala. Nenhum barulho de carro. Apenas um eco insistente a me lembrar que você não viria.


III


As florzinhas da míni-érica, empurradas pelo vento, faziam fila na porta, como pedindo permissão para entrar. Algumas, sem-cerimônias, já estavam lá dentro. Tudo é tão igual na beleza da simplicidade, mas nesta sexta tudo parece sem graça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário