quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

O vento das oportunidades



                    


                  Em toda viagem é preciso checar a bússola, conferir a direção. Se preciso for, girar as velas. Não é por acaso que o leme se encontra na cauda. Os pontos de referência é que darão o norte. 

                A vida não passa, atropela. Depois da largada, tem a velocidade de um tiro. O tempo é escasso e inelástico. 

                Quase ninguém escapa das armadilhas. Não existe um manual de instruções. Vai-se aprendendo pelo caminho. Voltar no tempo, não; mudar o rumo, sim. Cada qual é o capitão de seu veleiro. As fronteiras do mundo cada um expande à medida que avança. 

               A vida é um velejar, por isso é preciso aproveitar o vento - o vento das oportunidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário